Saiba o que fazer para aumentar a imunidade e se proteger durante os dias de isolamento social

0
49

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Foto: Reprodução/Resenhando

Em tempos de pandemia, a grande preocupação das pessoas é buscar medidas para reforçar o sistema imunológico e assim obter mais resistência a doença. Para isso, Dr. Luiz Haroldo Pereira, cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, listou algumas medidas que podem fortalecer o sistema imunológico,

“A alimentação é uma das maiores fontes de saúde. Alguns alimentos nos oferecem nutrientes importantes na luta contra as doenças. Os cítricos, como laranja, limão, acerola, entre outros, possuem vitamina C, um forte antioxidante e que ajuda a diminuir o dano celular. Vegetais verde escuro como brócolis, couve, espinafre são ótimas fontes de vitamina E. Consuma também alimentos rico em zinco, como carnes, cerais integrais, castanhas, sementes, lentilha, feijões”.

O médico reforça também que alguns hábitos diários são de grande importância no aumento da imunidade: “Sabemos que neste momento no qual estamos vivendo em quarentena, é difícil seguir todas as recomendações. Mas é de extrema importância fazer o máximo que for possível para manter a saúde em dia, portando não fume, pratique exercícios físicos, mantenha-se hidratado bebendo sempre muita água, evite o estresse e durma bem. E, claro, lavar sempre as mãos, é a maneira mais simples e mais importante de se proteger.”

Para aqueles que se recuperam de cirurgias plásticas estéticas ou reparadoras, Dr. Luiz Haroldo alerta que os cuidados devem ser ainda maiores, já que é melhor reduzir a chance de qualquer problema com o pós-operatório e evitar precisar de cuidados médicos em meio à uma pandemia.

“Vale lembrar, que se você pretende fazer uma cirurgia plástica em breve, ou qualquer outro tipo de procedimento cirúrgico, essas dicas de como aumentar minha imunidade serão duplamente válidas, pois ajudarão e muito na recuperação e cicatrização. Para quem já tem procedimentos marcados, é importante conversar com o cirurgião para discutir sobre o hospital em que será realizado o procedimento. O mais seguro é que seja realizado em locais que não estejam recebendo pacientes com coronavírus e antes da cirurgia, equipe médica, paciente e acompanhantes sejam testados”, complementa o médico.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda