Restaurante Popular serve 700 pessoas por dia em Joinville

0
120

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

* Por Sabrina Quariniri, especial para “AN”

Com intuito de oferecer alimentação adequada e garantir a todas as pessoas em situação de insegurança alimentar uma refeição diária nutritiva e saudável, o Restaurante Popular Herbert de Souza, na Rua Urussanga, 442, Bucarein, atua em Joinville desde 2008. Com público diversificado, passam pelo local por dia, em média, 700 pessoas. O serviço, que funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h, acaba sendo uma saída para os que desejam pagar pouco e ter uma alimentação balanceada.

Por não se tratar de restaurante comercial, conforme João Carlos Voos, coordenador interino de segurança alimentar, muitas pessoas têm a falsa ideia de que, se almoçar ali, estará tirando a alimentação de pessoas mais humildes. Ele reforça que toda a população, independente da condição financeira, tem o direito de frequentar o local.

– Temos espaço e alimentação para todos. Nosso intuito é abranger todos os públicos.

Pessoas de todas as faixas etárias, de alunos da Escola de Ensino Médio Governador Celso Ramos e do Senai, que estudam por perto, a trabalhadores, aposentados e pessoas em situação de rua se alimentam no espaço. Para os que desejam pagar mais barato, conforme Tamara Urnal, nutricionista gerente do restaurante, o preço varia conforme os dados de renda familiar existentes no Cadastro Único (CadÚnico), que pode ser feito no Cras mais próximo. Porém, quem não é cadastrado, tem direito também a almoçar, pagando R$ 5. Caso deseje levar marmita para casa, o valor é de R$ 6.

– Apenas as pessoas que querem pagar um valor menor precisam ir até o Cras do seu bairro e fazer o CadÚnico – explica.

Pensando na saúde dos frequentadores, conforme Tamara, algumas diretrizes alimentares são seguidas pelos 12 funcionários do local, como baixo teor de sódio na preparação dos alimentos, sem utilizar corantes e conservantes, e uso reduzido de óleos e gorduras. Além disso, todas as verduras, legumes e frutas são provenientes da agricultura familiar de Joinville e região. Com cardápio balanceado, todos os dias, é servido um tipo de carne, um acompanhamento, arroz, feijão e dois tipos de salada. Para a sobremesa, uma fruta.

– Em todas as mesas são espalhados displays educativos sobre a preparação dos alimentos. As pessoas que frequentam aqui são educadas nutricionalmente.

Dorival Simmer, 78 anos, se desloca do bairro Cubatão, de ônibus ou carro, para almoçar no restaurante popular, em média, três vezes por semana. Para ele, pelo sabor da comida e pelo valor, vale o esforço.

– Vale a pena atravessar a cidade. Eu como uma comida muito boa e pago apenas R$1.

Simmer explica que, como a esposa já é de mais de idade, para ela não precisar cozinhar para ele e os dois filhos que moram com o casal, de 23 e 17 anos, ele acaba indo ao local e, na maioria das vezes, leva comida a todos.

– Mesmo que eu pagasse R$ 5, pra que fazer comida, né? É custo benefício – brinca.

Henrique Schneider Neto, 59, mora na rua há 20 anos e a única refeição que faz ao dia é no Restaurante Popular. Ele frequenta o local desde 2008 e, além de gostar muito da comida, se certifica de sair bem alimentado para enfrentar as noites frias de inverno.

– Eu não tenho nada o que reclamar, a comida é deliciosa e todos me tratam bem – afirma.

A única refeição do dia de Henrique é no Restaurante Popular

(Foto: )

Ainda sem data de início, mas com cardápio, valores e horário de funcionamento já ajustados, o Restaurante Popular do Bucarein passará também a servir café da manhã, das 7h às 8h. Conforme Tamara, a refeição terá café, pão e uma fruta.

Conforme o secretário municipal de Assistência Social, Vagner de Oliveira, é possível que, na próxima semana, já se tenha data. O início do serviço ainda não foi definido por conta da parte burocrática, mas o secretário garante que será neste ano.

Como se cadastrar

Documentos para o CadÚnico

– RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, título de eleitor, carteira de trabalho, comprovante de residência.

Locais de cadastramento

Secretaria de Assistência Social – Av. Procópio Gomes, 749, Bucarein

– Centro de Convivência do Idoso – Rua República da China, s/n, Floresta.

– Cras Adhemar Garcia – Rua Antenor Douat Baptista, s/n, esquina com José Clara de Oliveira

– Cras Aventureiro – Rua Theonesto Westrupp, s/n, esquina com Rua Jequié

– Cras Comasa – Rua Maracujá, 620, Boa Vista

– Cras Morro do Meio – Rua do Campo, 664

– Cras Paranaguamirim – Rua João Luiz Miranda Coutinho, 845

Preços da alimentação

– Gratuita a crianças de até seis anos de famílias do CadÚnico com perfil de Bolsa Família; moradores de rua cadastrados, que fazem capacitação no Centro POP e não recebem o Bolsa Família.

– Pagam R$1 pessoas inseridas no CadÚnico, beneficiárias do Bolsa Família; pessoas com renda per capita de até meio salário mínimo; com deficiência; ou que recebem benefício de prestação continuada.

– Pagam R$ 2 idosos inseridos na CadÚnico, com renda per capita de até 1 salário mínimo e meio.

– Pagam R$ 5 público em geral.

– Para levar marmita, é acrescentado R$1 no valor da refeição.

Leia outras notícias de Joinville e região.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda