Pronto Socorro completa um ano de interdição e moradores fazem ‘protesto de aniversário’ em SP | Mais Saúde

    0
    76

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Após um ano de interdição para obras, o Pronto Socorro Vera Cruz (PS Central) de Mongaguá, no litoral de São Paulo, permanece fechado. A paralisação completou um ano nesta terça-feira (11), e revoltou moradores que fizeram um ‘protesto de aniversário’ na última semana.

    Em um vídeo registrado por moradores que participavam do protesto, eles cantavam parabéns com bolo e cartazes ironizando a situação. Na “comemoração” eles falam sobre o problema para a saúde da população, causado pela reforma que demora um ano.

    O motivo da paralisação seria uma reforma da estrutura do telhado do local, e a previsão era de que a obra seria finalizada em um mês. A demora revoltou moradores e entre eles está a pedagoga Elizani Branco Lima, de 34 anos, que participou da manifestação junto com sua mãe. Moradora do bairro Vera Cruz, ela explica que o PS faz falta para moradores. “Aqui é uma área residencial, precisamos andar muito para chegar na UPA, um sacrifício para muita gente”, relata.

    A moradora explica que muitos moradores são idosos e dependem da saúde pública. O caso fez com que ela decidisse pagar um convênio particular para o filho. “Mesmo sem condições, preciso fazer isso se quero uma boa saúde para ele”, desabafa.

    Moradores se reuniram em protesto na frente do PS, em Mongaguá (SP) — Foto: Reprodução/ Redes Sociais

    Moradores se reuniram em protesto na frente do PS, em Mongaguá (SP) — Foto: Reprodução/ Redes Sociais

    Elizani ainda relata que o lugar mais próximo é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Agenor de Campos. Ela explica que para chegar ao local, os moradores precisam atravessar uma passarela, o que dificulta no momento de buscar atendimento médico.

    Outro morador que participou do protesto foi o ambulante Celio Lopes da Rocha, de 56 anos. Conforme relata, os moradores ainda levaram perucas para o “aniversário” de interdição do local.

    Para o ambulante o caso precisa de atenção e por isso ele decidiu divulgar nas redes sociais. “As pessoas ficam sem hospital, sem atendimento. Precisamos de atenção sobre isso”, finaliza.

    O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Mongaguá que, em nota, informou que a reforma do Pronto Socorro Central, no bairro Vera Cruz, já está em fase final. Segundo a administração municipal, inicialmente, apenas a reforma do telhado seria realizada, com prazo de 30 dias, mas depois a prefeitura decidiu fazer uma obra mais ampla para melhorar as condições gerais do prédio.

    De acordo com a Diretoria Municipal de Obras Públicas da cidade, até o momento, foram executados serviços de troca de telhado, construção da central de ambulâncias, substituição das instalações elétricas, pisos e azulejos, portas, reforma das instalações hidráulicas, acessibilidade nos banheiros, ampliação da lavanderia, adequação do sistema de proteção contra as descargas atmosféricas, construção de abrigo para o gerador de energia elétrica, ampliação e novo layout da recepção do pronto-socorro.

    A prefeitura também afirma que durante o período de reforma do Pronto Socorro Central, os atendimentos estão concentrados na UPA Agenor de Campos. As crianças são atendidas no pronto-socorro infantil, no Hospital Municipal Dra. Adoniran Correa Campos. Eles também explicam que toda a equipe do PS Central foi realocada para a UPA.

    O PS Central que fica no bairro Vera Cruz passa por melhorias — Foto: Divulgação/ Prefeitura de MongaguáO PS Central que fica no bairro Vera Cruz passa por melhorias — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Mongaguá

    O PS Central que fica no bairro Vera Cruz passa por melhorias — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Mongaguá



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda