Mortes violentas no Amazonas têm queda de 25,9% nos três primeiros meses da pandemia | Amazonas

    0
    4

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    O número de mortes violentas em Manaus teve queda de 25,90% entre os meses de março e maio deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os meses analisados neste ano são os primeiros da pandemia de Covid-19, que, com isolamento social e diversas medidas de restrição, mudou o cotidiano da população.

    Os dados constam no Sistema Integrado de Segurança Pública (SSP-AM). Mortes violentas são caracterizadas, nas estatísticas, em crimes como homicídio, latrocínio ou agressão seguida de morte.

    Neste ano, entre os três meses, foram registradas 8 agressões seguidas de morte e 10 latrocínios (roubo seguido de morte). No ano passado, no mesmo período, foram 7 agressões seguidas de morte e 11 latrocínios.

    Ainda conforme os dados da SSP, os números mais expressivos continuam sendo de homicídios. Em todo o Amazonas, nos três primeiros meses da pandemia, foram 168 homicídios, enquanto no ano passado o registro foi de 233.

    Nos dias 10 e 11 de maio, em menos de menos de 9 horas, três pessoas foram mortas em Manaus por arma branca. Os crimes aconteceram nas zonas Sul e Oeste da capital. Todos os três casos foram registrados na DEHS e seguem em investigação.

    Outro caso foi o de um homem de 34 anos, que morreu com três tiros no fim da manhã do dia 27, na rua Betânia, no bairro Nossa Senhora de Fátima, na Zona Norte de Manaus. Segundo a Polícia Militar, ele estava em uma moto com um colega, quando se envolveu em uma discussão com um terceiro homem, que efetuou os disparos.

    Na madrugada de sábado (30), um morador de rua morreu após receber uma facada na região do tórax. A polícia informou que o crime ocorreu horas antes no Centro de Manaus, por volta de 22h45 de sexta-feira (29).



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda