Moradores denunciam condomínio de luxo por descarte irregular de lixo em Guarujá, SP | Santos e Região

    0
    3

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Um condomínio de luxo está sendo denunciado no Ministério Público por descarte irregular de lixo em uma área de preservação ambiental em Guarujá, no litoral de São Paulo. De acordo com a Associação dos Moradores e Amigos do Cachoeira (Amac), o descarte irregular do lixo vem ocorrendo há três meses. A Prefeitura de Guarujá já intimou os responsáveis.

    O condomínio Iporanga São Pedro conta com grandes casas com vista para o mar. Ele está localizado abrange as praias de Iporanga, São Pedro e Conchas, sendo uma área de preservação ambiental. O condominio é administrada pela Associação de Proprietários do Iporanga (SASIP).

    A Amac informou ao G1 que o condomínio tem a detenção de um terreno apenas armazenar e triturar o resto da vegetação após a poda de árvores da região. O terreno, que é área da União, está localizado a 1 km de distância do residencial, fica às margens da rodovia Guarujá-Bertioga e faz parte da área de Proteção Ambiental do Parque da Serra do Guararu.

    Porém, segundo a Amac, o condomínio está usando o local para o descarte irregular de lixo. Após a constatação da prática que, segundo a instituição, já ocorre há três meses, o caso foi levado para o Ministério Público, na semana passada.

    O pescador profissional Damião Santos Machado, que mora e trabalha na região, acredita que o descarte esteja afetando a área de preservação ambiental da região. “Há uns três ou quatro meses venho notando um cheiro podre, bem forte, próximo ao mangue. O chorume do lixo vai escorrendo e chegando até a vegetação e ao mangue”, fala.

    Machado também foi até o local e viu que o condomínio colocou até caçamba de lixo na área. “Os sacos de lixo estão até no chão. Os funcionários do condomínio vem com caminhão e despejam todo o lixo lá. E, a empresa que recolhe o lixo, não passa com frequência. É, em média, uma ou duas vezes na semana”, conta.

    Uma placa instalada em frente ao terreno diz que o espaço é de conservação ambiental e explica o que é compostagem. Porém, não há o processamento de materiais orgânicos em adubo naquele local.

    Para o pescador, há falta de fiscalização naquela área. “E, o condomínio que diz que preserva o meio ambiente, faz uma coisa dessas. Descarte irregular do lixo, indo totalmente contra o que eles pregam”, afirma.

    Placa em frente ao local onde é despejada o lixo, informa sobre o que é compostagem — Foto: Damião Santos Machado

    Em nota, a Prefeitura de Guarujá informou que o centro de compostagem não é de propriedade do município, mas mantido pelo próprio condomínio. Fiscais da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) estiveram no local na última quinta-feira (18) e intimaram o loteamento a regularizar a situação. A coleta de lixo no local é realizada diariamente, durante o período matutino, por equipes da Secretaria de Operações Urbanas (Seurb).

    O G1 entrou em contato com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para verificar sobre o controle, fiscalização, monitoramento e licenciamento de atividades naquela região, mas até a publicação da reportagem, o orgão não se posicionou sobre o assunto.

    O G1 tentou localizar Associação dos Proprietários do Iporanga (Sasip) responsável pelo condomínio Iporanga São Pedro, mas até o momento da publicação desta reportagem não conseguiu contato.

    VÍDEOS: G1 em 1 minuto em Santos



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda