Ministério da Saúde analisa recomendações da Agricultura para mudar Guia Alimentar – Revista Globo Rural

0
11

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

(Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde confirmou ter recebido recomendações do Ministério da Agricultura para mudar o Guia Alimentar para a População Brasileira e disse que “analisa as considerações”.

Globo Rural questionou se os documentos em análise incluem a nota técnica que veio à tona na semana passada e/ou um ofício pedindo a revisão enviado pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, mas o Ministério da Saúde não deu detalhes.

A pasta também não informou quais são os processos para analisar as sugestões. O Ministério da Agricultura nega ter enviado tanto o ofício quanto a nota técnica, mas admitiu que o assunto está sendo debatido internamente, em Câmaras Setoriais.

A nota técnica em questão critica o sistema de classificação de alimentos conhecido por Nova, que determina o que é um alimento processado. O documento, assinado por Luís Eduardo Rangel e Eduardo Mazzoleni, diretor e coordenador do departamento de análise econômica e políticas públicas da Secretaria de Política Agrícola do ministério, cita que a classificação “é confusa, incoerente e prejudica a implementação de diretrizes adequadas para promover a alimentação adequada e saudável para a população brasileira”.

Reportagem do Valor Econômico aponta que a ministra da Agricultura rejeitou o teor da nota técnica e devolveu o documento à Secretaria de Política Agrícola para reformulações. Cita, ainda, que Tereza Cristina não considerou a nota suficiente e consistente para fundamentar a discussão e ponderou que a proposta deve estar “tecnicamente bem embasada”.

Editado em 2014, o Guia Alimentar é considerado referência mundial para documentos do gênero em outros países. Na quarta-feira (23/9), uma carta assinada por 33 cientistas de universidade dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, África do Sul e outros países foi enviada ao Ministério da Agricultura pedindo que nada seja alterado.

No Brasil, o Guia Alimentar é referência para o sistema produtivo e o mercado de alimentação. Nutricionista e uma das co-fundadoras da startup Liv Up, Viviane Kim destaca a importância do documento como referência para práticas mais saudáveis. Também ressalta que o guia apresenta um olhar inovador para a saúde.

“Esse jeito de olhar para os alimentos da forma de processamento, de conhecer a origem dos alimentos, tem contribuído para que as pessoas compreendam a importância de escolhas alimentares, tanto para si quanto para o meio ambiente”, observa.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda