Família questiona maternidade de Contagem por necrose em pé de bebê – Horizontes

0
34

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A família de uma bebê recém-nascida registrou um boletim de ocorrência para denunciar a Maternidade Municipal de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por erro médico. A criança nasceu no dia 28 de fevereiro e sofreu uma necrose no pé esquerdo, após ferimento no local onde foi feito acesso para o soro. A Secretaria de Saúde de Contagem afirmou que não houve erro médico durante o parto, que foi normal, e perdas de acesso venoso periférico podem acometer 80% dos recém-nascidos que necessitem deste recurso, devido à fragilidade vascular (veja nota, na íntegra, abaixo).

O boletim de ocorrência foi registrado pela tia da criança. Conforme o relato, a mãe, de 21 anos, deu entrada na maternidade às 22h30 do dia 27 de fevereiro e, durante a madrugada da data seguinte, percebeu que havia expelido uma substância esverdeada – que poderia ser mecônio, primeira evacuação da bebê.

Isso fez com que a gestante fosse levada rapidamente para a sala de parto. A neném nasceu com 3,286 kg, mas teria passado por duas lavagens estomacais, por conta da suspeita de ter aspirado o mecônio, segundo relatado pela tia da criança no boletim. Logo após o nascimento, a menina foi encaminhada ao Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da maternidade.

No dia 1º de março, a mãe da criança percebeu que havia um hematoma no pé esquerdo da bebê e questionou o hospital sobre isso. Dois dias depois, a família teria recebido a notícia de que o pé da criança estava com uma necrose no local onde foi feito o acesso de soro e a menina passaria por um tratamento para isso.

A família, então, passou a exigir que a maternidade desse alta para a bebê, para que o tratamento pudesse ser feito em outro local, chegando a levar até a instituição um documento assinado por um médico autônomo. De acordo com a família, não havia credibilidade mais no hospital.

A alta não foi dada e a menina passou por uma cirurgia plástica para a lesão no pé esquerdo. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a alta hospitalar só será feita no término do tratamento intra-hospitalar. A data para a alta da bebê ainda não foi divulgada.

Veja o posicionamento da secretaria:

“A Secretaria de Saúde de Contagem esclarece que não houve erro médico durante o parto, que foi normal. A criança nasceu em perfeitas condições de saúde, pesando 3,286kg e com escala Apgar igual a 8 e 9 – Quanto mais próximo de dez for a pontuação, melhor será a vitalidade do bebê.

Após uma hora de vida, o recém-nascido apresentou desconforto respiratório e foi encaminhado ao CTI Neo-natal. Na unidade, em 1º de março de 2020, o acesso periférico do bebê sofreu uma infiltração, provocando um ferimento. Perdas de acesso venoso periférico podem acometer 80% dos recém-nascidos que necessitem deste recurso, devido à fragilidade vascular.

O extravasamento de soro para o espaço extravascular pode evoluir para uma necrose da pele. Todos os procedimentos necessários após a identificação foram acionados pela unidade, como o Serviço de Cuidados com a Pele, bem como a Cirurgia Plástica para o tratamento da ferida.

A Secretaria de Saúde ainda ressalta que não houve recusa em dar alta à criança. A alta hospitalar só será feita no término do tratamento intra-hospitalar. O Centro Materno Infantil preconiza a cultura da Segurança do Paciente e a melhoria dos processos diante de situações como essas”.

Leia mais:
Secretário diz que Zema deve sancionar reajuste para segurança e vetar aumento a demais categorias
Operação conjunta do MP, Receita e polícias mira 109 alvos de sonegação em Minas e outros estados
Homem é condenado por matar e colocar fogo em cantor de Caratinga

 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda