Está sedentário, dormindo e comendo mal? Seu relógio biológico pode estar alterado

0
15

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Um sono de qualidade faz bem para a saúde física, mental e interfere no humor. Crédito: Shutterstock

O seu sono está alterado nos último dois meses? Está tendo mais vontade de comer alimentos pesados? A rotina se perdeu? Não pratica mais atividade física? Calma, você não está sozinho. O isolamento social está mesmo bagunçando o relógio biológico de muita gente. Mas há uma boa notícia: é possível voltar à rotina de antes da pandemia mesmo  em casa. Basta ter disciplina.

A endocrinologista Letícia Barbosa Martins, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, explica que o desajuste na rotina tem feito as pessoas ficarem mais ansiosas, o que acaba comprometendo a saúde como um todo. “Não há rotina dentro de muitas casas e as pessoas não estão conseguindo cumprir os afazeres. Não estão praticando atividade física e a alimentação tem ficado descompensada. Todo mundo tem tido mais acesso à comida, ocasionando um desequilíbrio metabólico”, explica.

Tudo isso pode gerar distúrbios e afetar a saúde física e mental. Entre os principais malefícios listados pela médica está o ganho de peso, que pode levar a outras doenças. “A ansiedade também pode alterar a imunidade, desenvolvendo a tiroidite”. Tiroidite é o conjunto de doenças inflamatórias que afetam a glândula tireoide. Em alguns casos, o paciente sente dores, em outros, são os sintomas básicos do hipertireoidismo ou do hipotireoidismo mesmo. “A queda da imunidade e o estresse também podem desenvolver doenças autoimunes, como diabetes, por exemplo”, diz a médica.

A médica Letícia Izoton, que trabalha com Medicina Preventiva e Integrativa, explica que a quarentena está impactando na saúde das pessoas porque alguns pilares que são fundamentais foram comprometidos. “A alimentação saudável, a atividade física, o sono de qualidade, o gerenciamento de estresse e os bons relacionamentos foram abalados. E, ao longo do processo, vendo que isso não vai acabar tão cedo, não dá para esperar a vida voltar ao ‘normal’ para cuidarmos da nossa saúde. Não dá para esperar passar”.

Qualidade do sono

Letícia explica que os pilares são interligados. Ou seja, se você está se alimentando mal isso vai prejudicar o sono, aumentar a ansiedade e até ocasionar depressão. “Também tem aumentado o consumo de álcool e café, que são associados à ansiedade. O fato de não fazer atividade física e não se expor ao sol tem impacto nisso tudo também”, diz.

Sem falar no sono, que também é afetado. Muita gente tem sofrido, ao ter as noites desreguladas e até trocando a noite pelo dia, o que interfere na produtividade e no humor. “É preciso ficar atento quando perceber que essa nova rotina está prejudicando as atividades ao longo do dia, inclusive o trabalho. Um dia sem dormir bem não é considerado uma patologia, mas se passa de 7, 14 dias é bem preocupante”, alerta  Letícia Barbosa. 

Diabete emocional

Letícia Izoton explica que não existe a chamada diabete emocional. “Não é a emoção que deixa a pessoa diabética, mas quando ela é exposta a algum estresse – seja emocional, físico ou a alguma uma outra doença – pode sofrer uma descompensação da glicose”.

Rotina

Por mais difícil que seja, manter a rotina e os horários das atividades é fundamental e pode, sim, contribuir muito com nossa saúde física e mental. “Tente acordar no mesmo horário que estava acostumado, além de manter os horários das refeições. Se puder, pratique uma atividade física. Não dá pra deixar de levar uma vida saudável, pois as consequências serão muito ruins. Outras doenças podem aparecer”, diz  Letícia Barbosa. 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda