Cirurgias plásticas pelo SUS: descubra quando é possível

0
47

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O Brasil é tido como o segundo país do mundo que mais realiza cirurgias plásticas – perdendo apenas para os Estados Unidos.

E você sabia que é possível realizar cirurgias plásticas pelo SUS? Totalmente de graça?

Mas é claro que nem todos os procedimentos estão disponíveis e não é qualquer pessoa que pode usufruir desse direito. Assim, confira quando é possível fazer uma cirurgia plástica pelo SUS. 

Pronta para saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura até o final!

É possível fazer cirurgia plástica pelo SUS?

Sim! Algumas cirurgias plásticas podem sim ser realizadas pelo SUS, mas é importante entender que não são todos os tipos de procedimentos e nem todas as pessoas que conseguirão realizá-las através do Sistema único de Saúde (SUS).

Desde que a pessoa precise realmente realizar o procedimento e que isso esteja relacionado com sua saúde ou qualidade de vida, é uma obrigação legal do governo proporcionar esse tipo de cirurgia – desde que a pessoa não tenha condições financeiras para arcar com os custos das cirurgias plásticas.

Nesse caso, além de disponibilizar a cirurgia, o SUS também arca com toda a parte de consultas, tratamento, exames e procedimentos relacionados.

Mas é claro que se todas as pessoas procurassem o sistema público para fazer cirurgias plásticas o sistema entraria em colapso e por esse motivo o direito acaba sendo reservado. 

Quem pode fazer cirurgia plástica pelo SUS?

Se a cirurgia representar melhora de saúde ou qualidade de vida do paciente (desde que não seja plenamente estética), ela pode ser realizada pelo SUS.

É importante entender que todas os procedimentos que entram para a lista são decisivos para permitir que o indivíduo prossiga sua vida dentro do normal – sendo por parâmetros psicológicos ou fisiológicos.

Além disso, a pessoa precisa provar que não possui condições de fazer a cirurgia por conta própria (financeira) e realmente precisa da ajuda do governo, sendo que todo o processo é acompanhado de perto por um assistente social. 

Quais cirurgias são cobertas pelo SUS?

Chegou a hora de conferir quais são os procedimentos disponibilizados pelo SUS.

  • Cirurgias após procedimentos

Pacientes que sofreram sequelas com o tratamento de tumores (principalmente advindos da mama) podem se beneficiar com a reconstrução da mama pós-mastectomia ou colocação de implantes de silicone para melhorar a auto estima da paciente – que costuma ser fortemente afetada. 

Publicidade | Somos Notícia

Casos de gigantomia (mamas muito grandes) também podem contar com o apoio do SUS, principalmente porque a condição compromete a auto estima e qualidade de vida da paciente – sendo realizada a cirurgia para redução mamária (mamoplastia redutora).

A cirurgia pós-bariátrica também é uma das modalidades que são cobertas pelo SUS, retirando o excesso de pele que sobrou no abdômen (através de uma abdominoplastia) – revitalizando, assim, a qualidade de vida do paciente.

  • Cirurgias plásticas reparadoras

Seja por traumas, problemas de desenvolvimento, deformidades de nascença, acidentes ou pós-tratamento oncológico, as cirurgias reparadoras servem para tratar deformidades que podem comprometer a vida do paciente – tanto em seu aspecto físico quanto mental.

Através de tais técnicas, é possível reestabelecer, recuperar ou aprimorar funções do paciente, permitindo sua reintegração e normalização na sociedade. 

Os principais tipos de técnicas abordam:

  • Tratamento para deformações advindas de queimaduras;
  • Correção de lipoatrofia ou lipodistrofia (provenientes de medicações);
  • Lábio neporino, fenda palatina e lábio palatal;
  • Deformidades na região do rosto.

Além disso, déficits de funcionalidades também podem requerer técnicas cirúrgicas reparadoras e são incluídos em tais casos. 

Algumas cirurgias de redesignação sexual (mudança de sexo) também entram para a lista de procedimentos atendidos pelo SUS. 

Os principais casos envolvem pessoas que não se adequam ao seu gênero de nascença e não reconhecem o próprio corpo.

As cirurgias de mudança de sexo em homens trans (que nasceram mulheres do ponto de vista biológico mas se identificam como homens – gênero masculino) já estão em caráter experimental dentro do SUS, gerando bastante polêmica entre a população. 

Outras cirurgias 

Algumas outras técnicas também podem ser feitas, como a otoplastia – aquela cirurgia que corrige as orelhas de abano, podendo ser realizada até em crianças. 

Quais são os passos para conseguir a cirurgia?

Caso você tenha se encaixado dentro da lista de procedimentos prioritários pelo SUS, você deve seguir os seguintes passos:

  1. Se cadastrar em um postinho de saúde e conversar com um médico especialista, expondo seu caso;
  1. Considerado como apto, você segue para a Secretaria de Saúde de sua cidade, para conferir os locais que realizam o procedimento – nem sempre é possível encontrar hospitais adequados em todas as cidades e talvez você precise seguir para uma capital próxima;
  1. É necessário passar pela análise com assistente sociais e psicólogos do SUS – eles irão avaliar sua capacidade financeira e questão de saúde mental relacionada com a condição, vendo se o paciente está em condições psicológicas para realizar o procedimento;
  1. Após ser aprovado em todas as etapas, você estará apto a fazer o procedimento.

E o tempo de espera?

Uma das principais queixas do sistema público de saúde é com relação à espera para realização do procedimento.

É importante entender que o processo todo é bastante demorado sim, e requer uma dose extra de paciência até comprovar todos os pré-requisitos – podendo levar até anos.

Mas desde que você esteja apto para realizá-lo (cumprindo todas as solicitações), vale a pena esperar!

Outros aspectos importantes

Quando falamos em cirurgia plástica, muitas pessoas pensam em estética, achando que ela serve somente para elevar a auto estima.

Mas na verdade, uma cirurgia plástica pode ser muito mais que isso: promovendo reparações, correções e até mesmo melhoras psicológicas e de qualidade de vida do paciente.

É muito interessante saber que o governo disponibiliza cirurgias plásticas para quem realmente precisa, não é mesmo?

Em caso de dúvidas, não esqueça de procurar a unidade de saúde mais próxima, tirando todas as dúvidas com um médico especialista.

Gostou do conteúdo de hoje sobre cirurgias plásticas disponíveis pelo SUS? Comente logo abaixo suas dúvidas – estamos prontos para atendê-la!

Texto: AesCare

Publicidade | Somos Notícia
Publicidade | Somos Notícia



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda