Alunos desenvolvem kit que ensina a fazer horta em casa

0
4

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Alunos do Ensino Técnico de Nutrição e Dietética Integrado ao Médio (Etim), da Escola Técnica Estadual (Etec) Trajano Camargo, de Limeira (SP), desenvolveram um kit de plantio que ensina a fazer horta em casa ou apartamento

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto Kit Eco-Nutri, finalista da 19ª Feira Brasileira de Ciência Engenharia (Febrace), foi o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) dos estudantes Felipe Milk, Fernando Cyrillo e Gustavo Kühl.

O trio começou a amadurecer o projeto em 2019, no entanto, após a pandemia, algumas etapas tiveram de ser adaptadas por conta das regras da quarentena. Apesar disso, eles não desanimaram e acreditaram que o kit poderia ser até uma solução para este momento de crise sanitária, enquanto a população está mais dentro de casa e precisa cuidar melhor da alimentação, mas enfrenta desafios como a perda ou queda da renda.

Foto: divulgação

“Muita gente não sabe, mas é possível cultivar uma variedade grande de alimentos em espaços pequenos e até em apartamentos. Com a pandemia, o tema do TCC ganhou ainda mais pertinência”, afirma Felipe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pesquisa identificou outras vantagens da prática da horticultura sustentável, como o combate à ansiedade e estresse e a possibilidade de unir as pessoas. “São benefícios que preservam a saúde mental e estreitam as relações familiares.”

Espécies que podem ser plantadas

A parte prática do TCC contou com o plantio de culturas como manga palmer, melancia, ora pro nóbis, alface, rúcula, tomate, abobrinha, chuchu e milho. A maioria dessas mudas foi plantada em tubos de PVC, garrafas PET e pneus. Apenas as frutas foram cultivadas no solo, mas, segundo os alunos, poderiam ter se desenvolvido também em vasos maiores.

Cada aluno fez o plantio em sua própria casa para acompanhar no dia a dia a evolução e o grau de dificuldade de cada espécie. As informações foram registradas por meio de anotações, vídeos e fotos no Diário de Bordo, que fez parte da documentação do TCC e ajudou a validar a eficiência dos itens presentes no Kit Eco-Nutri.

manual produção sustentável alimentos em casa
Foto: divulgação

Saúde na mesa e no planeta

O projeto foi dividido em três etapas, detalhadas no Manual Acessível da Alimentação Saudável e Sustentável. Com uma linguagem e layout bastante didáticos, a publicação tem a proposta de incentivar pessoas inexperientes a se aventurarem no mundo da horticultura sustentável. O Manual traz informações sobre o valor da alimentação saudável e sustentável do ponto de vista da saúde e da economia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A orientadora do TCC, Margarete Galzerano, ressalta os benefícios do quintal produtivo: “Além de garantir economia na feira e melhorar a alimentação da família, a cultura sustentável ainda pode gerar renda extra por meio da venda do excedente da produção”. O projeto contou também com a co-orientação da educadora Jacqueline Duarte.

A segunda parte do Manual traz o passo a passo de como fazer o quintal produtivo. Reúne, por exemplo, instruções de como plantar e produzir sementes, regar as plantas, adubar, limpar, colher e usar as ferramentas. A terceira parte aborda técnicas para higienizar e consumir legumes e frutas. Essa parte final inclui receitas práticas, criativas e baratas, além de um sumário com informações nutricionais de cada alimento.

O Manual traz também receitas simples para preparar substâncias antipragas eficientes e inofensivas para o meio ambiente. É barato e prático! Acompanhe o passo a passo:

Composteira de fungos

  1. Corte uma garrafa PET para usar como recipiente.
  2. Primeiro, coloque terra no fundo, pavimentando a primeira camada da composteira.
  3. Depois, acrescente folhas secas ou qualquer resíduo vegetal triturado.
  4. Na sequência, coloque caules, raízes e cascas. Só não utilize proteína animal, porque o cheiro é muito forte.
  5. Acrescente areia e cubra o recipiente.
  6. Abra a composteira apenas para molhar e mexer.
  7. Faça furos no recipiente para escoar o líquido que se forma e guarde.
  8. Ao final de um mês, a experiência renderá dois tipos de antipragas: a pasta orgânica e o líquido (chorume) que se formou.

Fonte: Centro Paula Souza | Foto de capa: Freepik

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda